Ir para o conteúdo
Você compartilha PDF de livros?

Você compartilha PDF de livros?

Não é nada raro receber PDFs de livros pelo WhatsApp. Como trabalho em editora, me envolvo ativa e intensamente em discussões sobre a pirataria de livros. Os argumentos de quem faz variam desde “não sabia que não podia” até “achei que estava ajudando a divulgar o trabalho da/o autora/autor” e “me disseram que a/o autora/autor tinha liberado”. Bom, como o mercado editorial realmente é um mundo à parte, que quase ninguém sabe como funciona, resolvi falar um pouquinho disso por aqui:

1- quem publica um livro, investiu dinheiro para aquilo sair, seja porque fez cursos (de escrita, graduação, carreira acadêmica etc.), seja porque realmente botou dinheiro na produção daquele produto diretamente, portanto, aquele produto tem um valor material que é compensado pelo que o autor vai receber com a venda dos exemplares;

2- existe também um valor imaterial, que é o conteúdo pensado por aquele autor. Ele investiu tempo, energia, para desenvolver argumentos, teses, teorias, enredos, narrativas, personagens, que “pertencem” a ele, fazem parte de uma propriedade intelectual, assegurada pela Lei de Direitos Autorais. Todo livro tem um registro em um banco de dados internacional, com referência ao autor, para comprovar que o que está escrito ali foi criado por ele. Logo, violar essa lei é jogar a propriedade intelectual do autor no lixo;

3- compartilhando um PDF, você está fazendo com que o autor que você gosta (imagino que você queira ler quem gosta/admira/estuda, certo?) não receba um real pelo trabalho dele. Além dele, todos os profissionais envolvidos na produção e venda daquele livro também serão prejudicados de alguma forma (editoras independentes, editores, tradutores, preparadores de originais, revisores, designers, ilustradores, capistas, profissionais de atendimento ao cliente, marketing, logística, comercial, vendas, livreiros, e livrarias em si). Obs.: a maioria das profissionais do mercado editorial é mulher;

4- eu arrisco dizer que o mercado editorial é um dos elos mais desvalorizados da Cultura, senão O MAIS desvalorizado mesmo. Então, quando você está aí muito preocupado com quem é o ministro da cultura ou dizendo que a cultura do país está afundando, você aplica isso a não compartilhar PDF de livros? Livros empregam e sustentam profissionais que produzem parte da nossa cultura.

5- dito tudo isso, parta do princípio que é ilegal e antiético pedir ou compartilhar PDF de livros. Se está na dúvida se um autor liberou o próprio livro, pesquise, olhe as redes do autor e da editora, nenhum autor ou editora vai disponibilizar o PDF de um livro de forma gratuita sem fazer ampla divulgação disso, porque certamente, se isso acontecer, vai ser parte de uma ação de marketing muito bem pensada. Se não encontrou informação na página oficial do autor ou da editora, saiba que eles não liberaram o livro que você recebeu!

-

Por Luana Balthazar - Formada em Comunicação Social, com habilitação em Produção Editorial, pela UFRJ. Atua no mercado editorial desde 2013 e já passou por editoras como Zahar, Casa da Palavra/LeYa e, desde 2017, compõe a equipe da Editora Jandaíra. 

Artigo anterior Polinizando literatura

Deixe um comentário

* Os campos obrigatórios

Net Orders Checkout

Item Price Qty Total
Subtotal R$ 0,00
Shipping
Total

Shipping Address

Shipping Methods